Primeiro-Ministro da Guiné Bissau visita CCB

Primeiro-Ministro da Guiné Bissau visita CCB
3
Fev
O Primeiro-Ministro da Guiné Bissau reuniu-se com a Direção da Câmara de Comércio de Barlavento, em Mindelo, no quadro da visita oficial a Cabo Verde, ocorrida de 26 a 29 de Janeiro.Durante o encontro, Domingos Simões Pereira falou à Direção da CCB sobre os principais eixos pelos quais a Guiné Bissau está orientando o seu desenvolvimento económico e social, nomeadamente a Reforma da Administração Pública, buscando maiores facilidades para o ambiente de negócio, por exemplo, através da reforma do Sistema Judicial e da instituição de um novo código de investimento, a Infraestruturação do país, através de investimentos e modernização nos setores do transporte marítimo, da reparação naval e das energias renováveis, a Agroindústria, estimulando o investimento no processamento dos recursos agrícolas e haliêuticos em abundância no país, e, finalmente, o Desenvolvimento Urbano.Maior atenção do Primeiro-Ministro da Guiné Bissau foi atribuída a aspetos relacionados com a cooperação económica e empresarial entre os dois países, sublinhando, enquanto áreas que deverão despertar especial interesse dos investidores cabo-verdianos, o transporte marítimo, a reparação naval, as pescas, a construção civil e imobiliária, e a agroindústria, tendo sublinhado ainda a assunção pelo Governo, de medidas especiais de incentivo ao investimento, especificamente linhas de crédito.
O Presidente da CCB, Belarmino Lucas, mostrou imensa satisfação em receber a Delegação guineense, tendo começado por apresentar os membros da Direção, a estrutura e organização da CCB, e bem assim alguns dos momentos relevantes da caminhada do setor privado nacional.Para retomar a tónica sobre o tema do encontro, o Presidente afirmou ser óbvia e potencialmente viável a cooperação entre Cabo Verde e Guiné Bissau, partilhando a opinião do Primeiro-Ministro de que a redução dos riscos (ao investimento) ao mínimo deve ser a prioridade das prioridades.Ambas as partes concordaram sobre a necessidade de se instituir uma equipa tecnica forte entre os dois países, capaz de retomar os bons resultados conseguidos em 2012, aquando da realização da última missão empresarial de Cabo Verde a Bissau. As missões empresariais, e a indicação da próxima a ser realizada no primeiro trimestre de 2015, são, segundo Belarmino Lucas, a via de aproximação mais rápida e eficaz entre os tecidos empresariais dos dois países.