CNDE

14
Mai

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Empresarial (CNDE) é um órgão consultivo para o debate e identificação dos desafios e soluções que se impõem em matéria de ambiente de negócios e competitividade do país.

O Chefe do Governo declarou tratar-se de um “importante espaço de diálogo, de concertação e de articulação de políticas para acelerar o ritmo de desenvolvimento empresarial aqui em Cabo Verde”.

Opinião semelhante tem o Presidente do Conselho Superior das Câmaras representativas da classe empresarial, Gualberto do Rosário, que considerou o 1º encontro do CNDE de bastante positivo, embora mais para a “identificação dos problemas” e “dos caminhos que devemos trilhar”, bem como para o conhecimento dos vários sujeitos que participam deste Conselho.

Entre alguns desafios apresentados nesta primeira reunião do CNDE e que, segundo os empresários “têm bloqueado o desenvolvimento do sector empresarial”, está a demora na tomada de algumas decisões no baixo nível de operacionalização da Administração Pública, conforme assinalou o Primeiro-Ministro, tendo sido identificados três questões essenciais, nomeadamente o financiamento das empresas, um conjunto de reformas económicas, “desde logo a fiscalidade e outras reformas no que toca aos procedimentos administrativos com vista a facilitar a criação e o desenvolvimento de empresas e a terceira questão prende-se com a reforma do sector da imobiliária turística “que deve merecer uma atenção especial por parte do Governo”, sublinhou Neves.

O desenvolvimento dos aeronegócios, os transportes marítimos inter-ilhas e as reformas legais e que têm a ver com a falência e a recuperação de empresas, bem como questões ligadas ao código comercial são algumas dimensões apontadas como merecedoras de consideração conforme apontou José Maria Neves.

Um desafio imediato é em relação ao financiamento das empresas, em parceria com as empresas, e que exigirá um conjunto de medidas com as instituições financeiras internacionais, sendo que vai-se avançar já com um estudo para analisar melhor os constrangimentos e decidir sobre as melhores medidas nesta matéria, sendo “que já há algumas propostas em cima da mesa para serem analisadas”

Entretanto, o Chefe do Governo está optimista que com esta perspectiva que se quer “pragmática” e em estreita parceria com o sector privado, poderão ser identificadas as melhores soluções e decisões que possam ajudar a facilitar e melhorar o ambiente de negócios no país.