A nova marca da CCB

15
Mai

Somos Cabo Verde!

Este é o mote da marca que deverá potenciar a Câmara de Comércio de Barlavento um posicionamento diferenciado, mais dinâmico, moderno e internacional.

O ano de 2012 ficou indelevelmente marcado, para a Câmara de Comércio de Barlavento (CCB), pela conclusão do processo jurídico de fusão institucional com a Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Barlavento (ACIAB), e a sua implementação em termos efetivos e operacionais.

Foi um processo longo e complexo, não só por se tratar da fusão entre duas instituições com histórias, percursos, culturas de gestão e, até, naturezas jurídicas distintas, mas também por se tratar de um processo pioneiro no país, sem exemplos nos quais nos pudéssemos inspirar e que nos servissem de orientação.

Tivemos, assim, de ir fazendo o caminho à medida que íamos caminhando, parafraseando os versos do poeta sevilhano António Machado. Nesse ano, a nova Direção previu um conjunto consistente e exigente de ações que deveriam ser objeto de implementação, para começar a dar corpo à nova dinâmica e visão pretendidas para a nossa agremiação empresarial. Revelou-se, nesse sentido, imprescindível a existência de uma forte estratégia de marketing e promoção da região e das suas potencialidades, onde todos os atores deverão ter um posicionamento comunicacional forte e marcante, traduzindo a pujança que se pretende imprimir à economia da região.

É nesse âmbito, por um lado, e para responder aos imperativos da alteração da imagem corporativa derivados da fusão, por outro lado, que a CCB encomendou a elaboração de um projeto de marketing, cujo financiamento foi pronta e integralmente assumido pelo Banco Mundial, de onde resultou a nova imagem da instituição.

O relatório final do projeto de marketing, concluído em 2013, apresenta um diagnóstico ao macro ambiente económico e empresarial onde atua a CCB, ao mesmo tempo que aponta as Grandes Orientações desse mesmo plano, para a promoção da imagem corporativa da instituição, e sua consolidação no mercado regional, nacional e internacional. Tornava-se necessário e urgente encontrar uma dimensão comunicacional e social ampla, através de uma política de marketing que levasse a instituição para fora das suas portas e permitisse uma maior identificação entre a mesma, seus objetivos, público e empresas em geral.

O Plano de Marketing versa 3 grandes temas – Marca, Marketing Estratégico e Marketing Operacional -, garantindo que os mesmos se encaixem e articulem num todo coerente, capaz de alavancar uma estratégia de marketing forte.

BeCV é a marca “chapéu”, concebida para facilitar o processo de comunicação, atribuindo à CCB um posicionamento claro, diferenciado e relevante para os diferentes públicos-alvo. Um desígnio que retrata o caráter facilitador, profissional e ágil da instituição, num contexto nacional e internacional.

Nesse seguimento, as submarcas quer para o mercado interno- BeCV Criar, BeCV Inovar e BeCV Exportar -, quer para o mercado externo – BeCV Investor-, reúnem um conjunto diferenciado de produtos, formatados em função do público-alvo.

A abordagem visual do conceito “BeCV” (Ser Cabo Verde) permite assim a distinção de uma instituição que pretende reforçar a sua geografia como marca do norte de Cabo Verde, apelando, acarinhando e apoiando os investimentos na região.

À essa imagem de marca alia-se a assunção da instituição como Câmara de Comércio do Norte de Cabo Verde, facilitando a identificação geográfica da mesma perante os interlocutores estrangeiros, sem pôr em causa, no entanto, a denominação oficial de “Câmara de Comércio de Barlavento/Agremiação Empresarial”, que continuará a ser utilizada para todos os efeitos jurídicos relevantes.