Category - Artigos

13
Mai

Gerir Tesouraria

Em Tempos de Crise Nos tempos difíceis em que vivemos, saber gerir a tesouraria, identificar e mobilizar liquidez para manter o negócio, são aspetos imprescindíveis para a sobrevivência das empresas – este curso vem responder exatamente a esta necessidade Live Training A formação realiza-se com suporte à Zoom, uma extraordinária plataforma de vídeo e áudio conferência online para ...
9
Mai

Auditoria Interna Empresarial

Live training - ZOOM A formação realiza-se com suporte à Zoom, uma extraordinária plataforma de vídeo e áudio conferência online para organizações, profissionais e coletivos que necessitam manter suas atividades sem que a distância seja um impedimento. Para assistir à formação bastará habilitar-se com a senha de participante. Juntos contra COVID 19 Os resultados financeiros, ...
1
Mai

Lei 86/IX/2020 – MPEs

O que foi alterado no REMPE? Âmbito - Definição - Enquadramento nas categorias - Formas de pagamento - Contabilidade - Isenção aduaneira - Redução da isenção do TEU - Sanções acessórias Para mais esclarecimentos contacte sede@becv.org Lei 86/IX/2020
27
Abr

DL 47/2020

Circunstancias em que a utilização de máscaras faciais é obrigatória É obrigatória a utilização de máscaras faciais em espaços interiores fechados com múltiplas pessoas, enquanto medida de proteção adicional ao distanciamento social, à higiene das mãos e à etiqueta respiratória; Obriga-se a utilização de máscaras no acesso a atividades que implicam contacto com o público, ...
17
Abr

COVID 19 – Informação & Assistência

Assistência Personalizada► Medidas para aumentar liquidez ► Medidas de carater monetário e creditício ► Medidas fiscais ► Medidas relativas ao mercado de trabalho e proteção socialClique para começar Responderemos em menos de 8 horas Nome da Empresa* NIF* Ilha --S. AntãoS. VicenteS. NicolauSalB. VistaMaioSantiagoFogoBrava Nome do requerente* Movel/Tel E-mail* Função do requerente* Selecione a(s) medida(s) ...
16
Abr

COVID 19 – uma luta de todos

CONTRIBUINTES CONTRIBUINTES CONTRIBUINTES CONTRIBUINTES
16
Abr

Formação Google Classroom

Ensino mais produtivo, colaborativo e significativoGratuito | Acessível | Em português Click para iniciar
14
Abr

COVID 19 – Avaliar para Agir

JUNTOS avaliemosOs efeitos da COVID 19 O impacto das Medidas do Governo nas nossas empresas Inquérito max. 10 min. A sua participação nesta avaliação é voluntária e  de elevada importância. As informações e os dados são confidenciais, protegidos em conformidade com o Regulamento Geral de Proteção de Dados, e destinam-se unicamente a ajudar o Governo ...
25
Mar

Assembleia geral 2020

ADIADA Eleição de novos Corpos Sociais Somos o Seu Parceiro Estratégico Estatutos da CCBRegimentoModelo de ProcuraçãoBenefícios na participaçãoA CCB suportará as despesas de transporte e alojamento dos associados, mediante apresentação de faturas até o dia 30 de abril: S. Antão (Porto Novo): 100% das despesas de transporte marítimo Despesas de alojamento até 5.000 ECV S. ...
25
Mar

Próximas formações

Auditoria ISO 9001 » BusinessTalk » Marketing Digital » Cursos online ONUDI » Finanças p/ñ Financeiros » CANVAS online » Diagnóstico Empresarial »
20
Mar

CCB mobiliza iniciativas empresariais

Iniciativas Empresariais + informação: 2 32 84 95 | sede@becv.org Comunicação ao Governo  Perante a situação prevalecente a nível mundial derivada da pandemia do novo coronavírus e tendo em conta as previsíveis consequências a nível da saúde pública e da economia em Cabo Verde, por iniciativa da CCB/AE, reuniu-se o Conselho Superior das Câmaras de ...
17
Mar

Licenças varias

I am text block. Click edit button to change this text. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo. I am text block. Click edit button to change this text. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, ...

Decreto-lei n.º 47/2020 de 25 de abril

Querendo baixar o diploma completo clique aqui

Dúvidas? Envie email para sede@becv.org

Perguntas & Respostas 

As máscaras faciais classificam-se quanto à:

  • Aplicação, em médicas e não médicas;
  • Tipologia, em cirúrgicas, de proteção respiratória (respiradores) e de uso social ou comunitário;
  • Nível de proteção, FFP (filtering face piece) e outros níveis a regulamentar;
  • Suscetibilidade para reutilização, em descartáveis ou reutilizáveis.

A obrigatoriedade de utilização de máscaras faciais aplica-se particularmente a:

  • Trabalhadores de setores público e privado cujas funções implicam um contato direto com o público
  • Utentes e clientes desses serviços.

  • Profissionais de saúde, pessoas com sintomas respiratórios e pessoas que entrem e circulem em estabelecimentos de saúde, públicos ou privados;
  • Pessoas mais vulneráveis, nomeadamente com mais de 65 anos, com doenças crónicas e estados de imunosupressão devem usar máscaras cirúrgicas sempre que saiam de casa;
  • Profissionais dos serviços de proteção civil, das forças de segurança e militares, bombeiros, os distribuidores de bens essenciais ao domcílio, os funcionarios de lares e da rede de cuidados continuados e integrados e os agentes funerários, sempre que, durante o exercício das suas funções, não lhes seja possível manter uma distância de segurança

Os estabelecimentos de saúde devem providenciar para que os utentes que procurem os seus serviços tenham acesso a máscaras adequadas para o efeito

As máscaras faciais, quando obrigatórias nos termos do presente diploma, são consideradas instrumentos de trabalho e como tal devem ser garantidas gratuitamente pela entidade patronal aos trabalhadores e prestadores de serviços

  • As máscaras não médicas, de uso social ou comunitárias, devem ser concebidas e utilizadas de acordo com as especificações de medidas e de materiais a serem aprovadas por Portaria. 
  • Essa Portaria definirá ainda os requisitos mínimos ao nível de proteção e à capacidade de filtração e de respirabilidade, o modo de emprego, bem como as medidas de higienização que devem acompanhar a sua utilização.

  • As instituições públicas, empresas públicas e privadas, serviços públicos da administração central e local, bem como os estabelecimentos comerciais e de indústria, devem adquirir e disponibilizar aos seus funcionários e colaboradores os materiais de higiene, designadamente, sabonete líquido ou sabão em barra, Álcool 70% ou 96% e álcool gel;
  • Os serviços de atendimento ao público devem instalar barreiras transparentes de separação entre os utentes e os funcionários de atendimento, mantendo ainda o distanciamento de segurança de 2 (dois) metros, seja nas filas de espera, seja nos assentos disponibilizados;
  • As equipas de limpeza das instituições públicas, empresas públicas e privadas, serviços públicos da administração central e local, bem como os estabelecimentos comerciais e de indústria, devem reforçar e aumentar a frequência da higienização dos espaços e superfícies dos equipamentos;
  • Os espaços e superfícies dos serviços de atendimento, designadamente, balcões e assentos, devem ser higienizados com frequência nos intervalos dos atendimentos.

  • As instituições e serviços devem funcionar com as portas dos gabinetes abertas, salvo casos excecionais e justificados;
  • As maçanetas dos gabinetes dos serviços devem ser frequentemente higienizadas;
  • O acesso aos refeitórios deve ser limitado, devendo-se evitar o ajuntamento de funcionários de serviços diferentes e superior a um terço da capacidade dos mesmos
  • Cumprir com as diretrizes de sensibilização dos funcionários e utentes, nomeadamente:
    • Afixar em local visível o material informativo sobre a Covid-19 disponibilizado ou elaborado pelo INSP,
    • Reduzir o número de cadeiras de espera, para 1/3 (um terço) da capacidade em situação normal e afixar um perímetro de distância e segurança entre os clientes, de pelo menos dois metros,
    • Disponibilizar um número de telefone para atendimento ao público e implementar procedimentos de pré agendamento nos atendimentos e de atendimento remoto, sempre que possível.

  • Devem-se evitar a deslocações para efeitos de participação em reuniões, privilegiando-se a sua realização por vias não presenciais, designadamente, por vídeo-conferência;
  • Sempre que tenha de haver participação presencial em deve-se garantir um afastamento entre os participantes de pelo menos 2 (dois) metros de distância;
  • À entrada das salas de reuniões devem ser garantidos os procedimentos de higienização.

  • Os funcionários ou prestadores de serviço que suspeitem que estejam contaminados pelo Sars-Cov-2 ou apresentem sintomas da Covid-19, devem comunicar imediatamente ao responsável direto;
  • O superior hierárquico do funcionário ou prestador referido no número anterior deve contactar imediatamente as autoridades sanitárias através do número 8001112, para informar do sucedido e para receber instruções de como atuar;
  • O funcionário colocado em isolamento está impedido de comparecer no seu local de serviço até que as autoridades sanitárias o autorizem;
  • O funcionário que pertença a um agregado familiar, no qual um dos seus membros tenha sido testado positivamente para o Sars-Cov-2 ou tenha apresentado sintomas da Covid-19, não deve comparecer nos serviços ou edifícios públicos, salvo nos casos em que esteja expressamente autorizado pelas autoridades sanitárias;
  • O funcionário cuidador de um familiar que tenha sido testado positivamente apenas poderá retomar a sua atividade profissional, uma vez cumprido o isolamento profilático e demais protocolos de despiste determinados pelas autoridades sanitárias e de proteção civil.

  • São instalados postos de rastreio permanentes nos portos e aeroportos do país, que realizam o controlo sanitário de todos os passageiros, independentemente da sua proveniência nacional ou de país estrangeiro;
  • Para efeitos de despiste da Covid-19 deve-se proceder, nomeadamente, à medição da temperatura corporal, seguindo de imediato o protocolo estabelecido para aqueles cujo resultado inspire algum tipo de cuidado;
  • Os operadores de transportes e de viagens devem proceder à divulgação alargada de informações sobre os procedimentos de rastreio, estabelecidos para as viagens inter-ilhas e internacionais.

São estabelecidos, nos termos da lei, incentivos fiscais à produção de máscaras de uso social ou comunitárias, bem como de produtos de desinfeção eficazes.

Compete às autoridades sanitárias, à Inspeção Geral das Atividades Económicas Inspeção Geral do Trabalho e aos serviços de fiscalização das entidades reguladoras, no que se refere às instituições sob sua regulação, a fiscalização do cumprimento das regras estabelecidas no presente diploma

As entidades patronais e os responsáveis máximos das instituições e serviços públicos são diretamente responsáveis pelo cumprimento das normas estabelecidas no presente diploma.

  • O incumprimento das normas previstas nos artigos 3º a 9º do presente diploma dá lugar a procedimento disciplinar por violação dos deveres especiais de cumprimento de medidas de prevenção e higienização permanentes, visando mitigar os riscos de trasnmissão e propagação do Sars-Cov 2 na comunidade, sendo diretamente responsável o superior hierárquico, bem como os funcionários e prestadores de serviço;
  • Às infrações disciplinares a que se refere o número anterior são aplicáveis as penas disciplinares de multa e suspensão, consoante a gravidade concreta da infração, aplicando-se no demais, os estatutos disciplinares a que estão sujeitos os trabalhadores e funcionários em causa;
  • Às empresas privadas e demais estabelecimentos comerciais e de indústria são aplicáveis coimas, por incumprimento das normas previstas nos artigos 3º a 9º do presente diploma, que se fixam entre 15.000$00 (quinze mil escudos) a 500.000$00 (quinhentos mil escudos);
  • O incumprimento reiterado das normas a que se refere o número anterior dá lugar à suspensão da atividade, encerramento da empresa ou estabelecimento, ou cancelamento de licença, conforme o caso.
  • Compete à Inspeção Geral das Atividades Económicas a aplicação de coimas previstas no presente diploma

O acesso a máscaras faciais por parte de pessoas socialmente vulneráveis, inscritas no cadastro social único, será garantido através de medidas de ação socias, nomeadamente, através das cestas básicas

  • As instituições públicas, empresas públicas e privadas, serviços públicos da administração central e local, bem como os estabelecimentos comerciais dos setores de atividade a que se refere o nº 2 do artigo 3º, devem recusar atender os utentes que não utilizem as máscaras adequadas ao serviço solicitado, nem aceitem a sua utilização quando lhes for disponibilizada pela entidade prestadora do serviço público;
  • O estabelecido no número anterior não se aplica às situações de atendimento de emergência em estabelecimentos de saúde.

  • As instituições públicas, empresas públicas e privadas, serviços públicos da administração central e local, bem como os estabelecimentos comerciais dos setores de atividade a que se refere o nº 2 do artigo 3º, devem proceder à divulgação alargada da obrigatoriedade de utilização de máscaras pelos seus funcionários e utentes, bem como da possibilidade de recusa de atendimento, colocando anúncios em locais vísiveis nas suas instalações;
  • São também divulgadas as medidas de higienização e prevenção permanentes e de funcionamento dos serviços, que deverão acompanhar a obrigatoriedade de utilização das máscaras faciais

  • O presente diploma entra em vigor no dia seguinte ao da sua publicação

As nornas relativas à recusa de atendimento e aplicação de sanções entram em vigor 30 dias após a publicação do diploma

Data
2.ª semana de maio

Duração
21 horas

Objetivos
Dotar os formandos de conhecimentos essenciais referentes à implementação e auditoria dos requisitos da ISO 9001:2015, incluindo:

  • Saber identificar e auditar o contexto da organização;
  • Saber identificar e auditar riscos e oportunidades;
  • Saber como evidenciar e auditar o compromisso da Gestão de Topo com o SGQ
  • Planear as alterações introduzidas pela revisão da ISO 9001

Taxa de participação
Associados - 2.500 CVE
Outros - 3.200 CVE


Inscrição:

Nome da formação:
Nome da entidade, quanto se aplica:
Nome do participante:
Telefone/móvel:
Email:
Ilha:
Função ou perfil do participante:

Indique-nos a sua sugestão de horário:

Business Talks  Online

Tecnologia ao serviço do setor da Construção

Neste Webinar (evento online) foi apresentado o PRIMAVERA Construction (v10), uma solução global que dá resposta às diferentes áreas da Construção 4.0 sendo, assim, muito mais do que um ERP pois permite total mobilidade, reporting avançado em tempo real, gestão avançada de obras e projetos, entre outros.

Na sessão online os participantes tiveram a oportunidade de testemunhar, através de representante da AECOPS - Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços, quais os principais desafios que o setor enfrenta num contexto global de exigência de transformação digital, mudança esta que se processará a um ritmo alucinante e que o setor da Construção não pode ignorar.

Clique aqui para aceder ao video da Web Business Talk

Data
A fixar

Duração
21 horas

Enquadramento
Explorar desafios e oportunidades para as empresas na Era Digital, onde as estratégias de negócio devem alinhar-se e integrar-se com as tecnologias digitais em constante expansão, são enormes.
Ajudar empresários, gestores e quadros técnicos a entender e acompanhar o ritmo das mudanças tecnológicas, as quais abordam web, dispositivos móveis, redes sociais e locais, tendo como foco o comportamento do consumidor.

Esta formação não terá a finalidade de transformar os participantes (gestores,  quadros técnicos e consultores) em marketers, mas sim dota-los de conhecimentos para liderar Estratégias Significativas para entrar na era Pós-Digital, ajudar a Desmistificar a Transformação Digital, preparar a organização para era da Inteligência Artificial, entender a Competência Digital – a Nova Competência Comum numa Organização, vivênciar Experiências Digitais Reais e Segurança Digital, entender como as Tecnologias Digitais podem conduzir-nos a Novos Modelos de Negócios em Indústrias Tradicionais

Taxa de participação
Associados - 2.500 CVE
Outros - 3.200 CVE


Reserve o seu lugar

Nome da formação:
Nome da entidade, quanto se aplica:
Nome do participante:
Telefone/móvel:
Email:
Ilha:
Função ou perfil do participante:

Indique-nos a sua sugestão de horário:

Cursos online e gratuitos, promovidos pela ONUDI

Neste momento de crise mundial e confinamento em casa, a ONUDI disponibiliza formações online gratuitos para reforçar o conhecimento.

Click, regista-se e assista os seguintes cursos:

  1. Infraestrutura da Qualidade 
  2. Política da Qualidade
  3. Comércio Eletrónico
  4. Indústria 4.0
  5. Investimento com Impacto
  6. Alianças de Negócios Internacionais.

Data
Por fixar

Duração
21 horas

Local
Mindelo, Sala de Formação da CCB

Objetivos

  • Enquadrar a função financeira na estrutura da organização empresarial;
  • Interpretar os principais documentos contabilísticos de uma empresa organização empresarial, nomeadamente o Balanço e a Demonstração de Resultados
  • Saber fazer o diagnóstico económico-financeiro da empresa, nas três vertentes: (i) Equilíbrio, (ii) Rendibilidade e (iii) Risco;
  • Comunicar melhor com o sector financeiro, interno e externo (Estado, Bancos e outros), mediante conhecimento dos principais conceitos e terminologias utilizadas na praça financeira.

Taxa de participação:
Associados - 2.500 CVE
Outros - 3.200 CVE


Inscrição

Nome da formação:
Nome da entidade, quanto se aplica:
Nome do participante:
Telefone/móvel:
Email:
Ilha:
Função ou perfil do participante:

Indique-nos a sua sugestão de horário:

CANVAS EM MINUTOS 

Online e gratuito, 3 tutoriais - Primeiros passos do CANVAS.

Tutorial 1 |  Tutorial 2 | Tutorial 3

Data
Por fixar

Duração
21 horas

Local
Mindelo, Sala de Formação da CCB

Objetivos/Enquadramento
Uma formação que assegurará aos participantes (Gestores, Quadros Técnicos e Consultores) uma panóplia de ferramentas modernas e adequadas para avaliar os negócios e construir um planeamento estratégico mais eficaz.

Desde o check-up do empreendimento, avaliação do key staff, de todas as áreas do negócio (finanças, produção, recursos humanos, vendas, tecnologia, marketing, entre outras), identificação de pontos fracos e fortes, correção de problemas e consolidação de qualidades.

A formação incluirá uma componente prática no terreno, no último dia, para aplicação de ferramentas em algumas das empresas participantes.

Taxa de participação
Associados - 2.500 CVE
Outros - 3.200 CVE


Inscrição

Nome da formação:
Nome da entidade, quanto se aplica:
Nome do participante:
Telefone/móvel:
Email:
Ilha:
Função ou perfil do participante:

Indique-nos a sua sugestão de horário: